terça-feira, 6 de dezembro de 2011

O SONHO...

De sobressalto aparecestes no meu viver
Não percebi o quanto eras especial...
Com o passar do tempo quis teu querer,
Teu amor, teu carinho; quis me entregar.
E quando pensei que o sonho fosse real 
Veio a torrente com ímpeto para o afogar!

Uma dor implacável, indelével, 
Dilacerava-me o coração;
A alegria esvaia-se incoercível,
Tudo ao meu redor se obscureceu;
O baluarte de sonhos foi ao chão,
Não entendi o que aconteceu.

Em minha porta bateu o temor,
A solidão fez-se íntima em meu ser.
Desnorteado fiquei pela dor,
No entanto, não desisti de acreditar...
- O amor sempre há de vencer,
No tempo certo, basta esperar!

Rikardo Barretto