sábado, 21 de janeiro de 2012

INFINITAMENTE SUPERIOR

O Que faz sentido e o que não faz sentido...
O que faz sentido é trilhar o caminho
Com a realidade em mente e os sonhos
Guardados no coração
Para se realizarem.
Com guarra e com brio militando
Para granjear os objetivos desejados
Rumo a grandes conquistas,
Assim  estou a galgar triunfante 
Não mais caminho ao acaso,
Porém norteado pela sabedoria divina
Refulgente em meu ser
Como um dia advindo após uma noite sombria.
Vejo, ouço, sinto e percebo 
O que faz sentido,
Ou a menos que eu assim não queira.
Ao contrario, contudo, sei o que não faz sentido, 
É viver vegetando, sem acreditar
No que faz sentido;
Sem ter esperança no olhar;
Sem ter forças para labutar
Com a incúria como companheira. 
Por seus frutos, todavia, a sabedoria
É justificada e imprescindível como tal.
Jamais a sabedoria vem a desoras.
Porém, é mister fazer a distinção 
Da sabedoria terrena e efêmera do homem,
E da infinita e insondável 
Sabedoria superior do Supremo-Criador.
O remate patente é que: infinitamente superior
É a sabedoria divina
Do que a sabedoria humana.
Portanto, por está sabedoria se descobre
O que faz sentido e o que não faz sentido.

Rikardo Barretto 08/12/2000



A inspiração de INFINITAMENTE SUPERIOR
Deu-se em meio a leitura do livro
"A MORTE DE IVAN ILITCH" obra do russo
LIEV TOSLTÓI.